2 de novembro de 2012

Escola José Ramalho Xavier promove teatro com alunos especiais. Confira!

Alunos com necessidades educativas especiais, atendidos pela equipe da sala da acessibilidade da escola municipal José Ramalho Xavier, em Matureia, participaram nesta quinta-feira (01) de exposição das peças teatrais infantis, “A Bela e a Fera” e “Branca de Neve e os Sete Anões”. Realizado das 14h às 15h30, o evento consistiu na culminância do projeto escolar intitulado “O encontro dos contos infantis com o AEE”, iniciado no dia 28 de agosto.

Foram responsáveis pelo desenvolvimento do projeto, a professora intérprete e supervisora da sala da acessibilidade, Cecília Rodrigues, Elany Cristina, instrutora surda e a professora Marta Kerly.

Durante cinco semanas, as crianças tiveram acesso a atividades com a utilização de vídeos, músicas, brincadeiras, além de softwares educacionais no laboratório de informática, com o objetivo de buscar o desenvolvimento da capacidade linguística das crianças, dentro das limitações de cada uma.

De acordo com Marta Kerly Almeida, especialista em Educação Infantil e professora da sala de acessibilidade, o projeto surgiu com o intuito de incluir as crianças especiais no ensino regular e superou as expectativas das organizadoras. “Nós procuramos facilitar o desenvolvimento das habilidades e competências para a leitura e escrita. As atividades consistiram em medidas práticas e concretas. Não esperávamos que as famílias fossem ser tão participativas, nós percebemos que os pais das crianças procuravam interagir com as atividades linguísticas e cognitivas, e estavam sempre presentes nos atendimentos,” relatou.

Ainda segundo Kerly, os alunos que participaram das apresentações foram os que mais se destacaram no que diz respeito as habilidades linguísticas, e estavam aptos a atuarem na peça. No entanto, todas as crianças tem demonstrado grandes habilidades.

O projeto teve o apoio da Prefeitura Municipal, da Secretaria de Educação e da Casa da Família, além de outras instituições de ensino, como a Creche Santa Cecília e a escola municipal Maria Tâmara.

Jéssica Freitas | Edição Matureia1.com