2 de fevereiro de 2012

Vereador Desafia Escritor Matias e o Secretário de Comunicação Expedito Silveira para debater os problemas da Administração Municipal de Teixeira-PB

O vereador João Batista Filho disse, na tarde de ontem, que desafia os que fazem parte do Governo de Wencelau Marques para debater com clareza e transparência, inclusive com a participação popular, os principais problemas que afligem o município. A afirmação foi feita durante sua participação no jornal diário 104 notícias da Rádio Teixeira FM.

O vereador desafiou, especialmente, o Secretário de Comunicação Expedito Silveira e o escritor Matias Marcelino Campos que, no último sábado, durante o programa informativo da prefeitura, dirigiram algumas críticas em relação às posições adotadas por ele no decorrer de seu mandado. João defendeu a discussão de ideias para saber com quem estava a verdade.

O líder da oposição na Câmara Municipal de Teixeira avisou aos insatisfeitos com sua atuação que não faz politica contra pessoas físicas mas contra pessoas jurídicas, que tem independência e autoridade para fiscalizar porque defende o povo que lhe concedeu o mandato e não irá se calar diante dos erros cometidos pela administração municipal. “Só Deus cala a minha voz”, afirmou.

Em seguida, ele passou a rebater as afirmações que foram feitas, durante o programa da Prefeitura, pelo apresentador Matias Marcelino e pelo Secretário Expedito Silveira, afirmando, logo no inicio, que os microfones da rádio estariam abertos para quem o quisesse contestar e desafiou Marcelino a ligar e desmentir o que ele iria declarar a seu respeito.

O vereador disse que Matias havia tentado denegrir o seu comportamento religioso ao lhe chamar de falso pregador. Garantiu que é o escritor quem adota um comportamento dúbio e inconsistente em sua vida, pois serviu e se beneficiou da administração de todos os prefeitos deste o tempo do professor Elenildo e depois lhes fez oposição.

João Batista declarou ainda que Matias elogia o prefeito no programa da Prefeitura, mas, muitas vezes, foi visto, nas ruas desta cidade, falando mal da sua forma de administrar. Disse que aquele que o acusa hoje de falso pregador, num passado recente defendia e aprovava a sua postura politica. “Ele afirmava que eu tinha a reeleição assegurada por conta da minha excelente atuação como parlamentar”, asseverou. Leiloinha garantiu ter documentos em seu poder, fornecidos pelo próprio Matias, que atestam tudo o que ele acabara de dizer a seu respeito.

Em seguida, o vereador, disse que tem coragem de fiscalizar e não faz politica pensando no bolso e sim no povo, que a administração municipal é composta de incompetentes e sanguessugas que vivem à sombra do poder público e não sabem fazer outra coisa, a não ser politicagem.

Ele ridicularizou a exaltação do secretário de comunicação Expedito Silveira que, segundo o parlamentar, não tem moral para criticá-lo, porque em algumas vezes não tem se comportado de forma ética e condizente com o cargo que ocupa. Falou ainda que o secretário faz apologia de algumas obras que não merecem o aplauso da população, a exemplo da quadra de esportes da Pedra do Galo, que antes mesmo de sua inauguração já está se deteriorando e apresenta sérios problemas na estrutura física.

João Batista disse que não precisava de carro para fiscalizar as obras do município pois faz isso, constantemente, utilizando-se de mototáxi ou indo a pé e reiterou que os que se revoltam contra as suas intervenções fazem isso porque estão defendendo o seu bolso e a sua feira.

Ele também fez questão de salientar que não tem nada contra a pessoa do senhor Assis Catanduba, mas que não poderia deixar de reclamar de sua empresa que não presta serviços de boa qualidade ao município.

Edição Maturéia1