19 de janeiro de 2012

Polícia Militar de São Bento-Pb Recebe Denúncia Anônima e Prende Dupla Acusada de Vários Assaltos

Françueldo Faustino da Silva e Franceildo Faustino da Silva foram detidos na manhã desta terça-feira (17), depois de uma denúncia anônima feita aos policiais

Policiais da 2ª CIA da PM da cidade de São Bento, no Sertão da Paraíba, prenderam, na manhã desta terça-feira (17), os irmãos Françueldo Faustino da Silva (Nenen), 27 anos, e Franceildo Faustino da Silva (Dadá), 25 anos, ambos residentes na comunidade Barra de Cima, Zona Rural de São Bento.

Segundo a polícia, a prisão ocorreu por volta das 11h, em frente à Casa de Show FOR HALL, na Avenida Pedro Eulâmpio da Silva, Centro de São Bento, depois de uma denúncia anônima, recebida pelos policiais, que agiram rápido e conseguiram êxito na ação.

A polícia informou, ainda, que os irmãos já tinham Mandados de Prisão expedidos pelas comarcas de São Bento e Brejo do Cruz, pela prática de vários assaltos nessa região.

Um dos presos, Françueldo Faustino da Silva, já havia sido condenado a sete anos de prisão, pelo crime de assalto à mão armada, vivendo na condição de albergado, mas foragiu da prisão.

O outro detido, Franceildo Faustino, também era foragido da justiça pela mesma prática criminosa do irmão Nenen e, com ele, a polícia encontrou um veículo roubado, do tipo Fiat Punto, de cor branca, placas JIE- 4550-DF, além de duas camisas de cor preta, mangas longas e com toucas, utilizadas em assalto.

Conforme os policiais, a dupla é suspeita de praticar diversos assaltos na região sertaneja, dentre eles o do Banco Bradesco Postal da cidade de Paulista-PB, ocorrido no ano passado.

“Na semana passada, os dois irmãos trocaram tiros com a polícia do Rio Grande do Norte, durante um assalto ocorrido na estrada que liga Brejo do Cruz-PB ao município de Jardim de Piranhas-RN, mas conseguiram escapar do cerco policial”, disse a polícia.

Os dois homens permanecem presos na Delegacia de Polícia Civil de São Bento-PB, onde prestarão depoimento ao delegado de plantão e, em seguida, serão transferidos para um dos presídios da região.

Edição Maturéia1