3 de janeiro de 2012

Greve do Ceará: Lojistas Fecham as Portas do Comércio em Vários Pontos de Fortaleza

1edf6d1ac520291eef76212b0e751c9c.jpg
Comércio de portas fehcadas na manhã desta terça-feira (3) no Centro de Fortaleza

A manhã foi de medo entre lojistas de diversos pontos de Fortaleza nesta terça-feira (3) devido a greve da Polícia Militar do Ceará. Muitos fecharam as portas, inclusive no centro da capital. Grande parte foi mais por precaução. O que mais se via, por meio das redes sociais, eram depoimentos de arrastões, e cinclusive indicativo para onde essas supostas ondas de assaltos iriam.

Na Avenida Bezerra de Menezes, no Bairro São Gerardo, não apenas os pequenos lojistas donos de auto peças, mas também redes de supermercados tomaram providências para evitar assaltos dentro dos estabelecimento. Um dos supermercados chegou a fechar os portões do estacionamento e controlar a entrada de compradores.

Na Avenida Jovita Feitosa, no Bairro Parquelândia, o cenário é parecido. Lojas fechadas e poucas pessoas nas ruas. Algusn restaurantes na Avenida ainda funcionavam normalmente, mas a movimentação era pequena.

No Centro da cidade, em alguns principais corredores como Avenida Tristão Gonçalves e Avenida do Imperador, lojas também foram fechadas.

ILGEALIDADE - A greve da Polícia Militar do Ceará foi decretada ilegal na noite desta segunda-feira (2) pelo Tribunal de Justiça do Ceará, por meio da desembargadora Sérgia Miranda. A desembargadora determinou reintegração de posse e reotrno imediato da categoria ao trabalho sob pena de multa diária de R$ 500 por policial e mais R$ 15 mil por associação.

GREVE - A paralisação dos policiais militares no Ceará começou no dia 29 de dezembro à noite. Desde então, soldados ocupam a 6ª Companhia do 5º Batalhão da PM no bairro Antônio Bezerra. Até esta terça-feira, várias categorias da PM cruzaram os braços e aguardam o atendimento das reivindicações por parte do governo do estado.

REIVINDICAÇÕES - Os Policiais Militares pedem redução da carga horária de trabalho de 46 para 40 horas semanais, aumento de 80% do salário até 2015 (de acordo com a Associação dos Praças, PMs e Bombeiros, o soldado da PM recebe R$ 1.604), promoções e anistia para qualquer situação ocorrida no mês de dezembro, incluindo manifestação dos pms no dia 17 de dezembro, quando barraram a saída do governador em visita às obras do metrô de Fortaleza.

• "Usem a hashtag  no Twitter para entrar nas TT's e todos ficarem sabendo o q ta acontecendo em Fortaleza-CE"

FOTO: Twitter/Marcelo Mendes | Edição Maturéia1