21 de janeiro de 2012

Governador Faz Discurso Inflamado e Diz que as Obras são Feitas sem Olhar cor Partidária dos Prefeitos

O governador Ricardo Coutinho (PSB) fez um discurso inflamado nesta sexta-feira (20) ao inaugurar trecho da estrada que liga os municípios de Princesa Isabel e Juru e assinar ordem de serviço para construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Princesa. Segundo Ricardo, as obras estão acontecendo em toda a Paraíba por que o governo não é caloteiro, administra bem o dinheiro do povo e também por não olhar cor partidária.

“As obras estão acontecendo por todos os cantos do Estado e isso é porque o Governo não é caloteiro e não olhamos as cores partidárias. O dinheiro é do povo e o nosso dever é administrar bem e fazer o melhor para a população. Sendo assim, podem começar a subir as paredes da UPA que o Governo paga”, destacou o governador.

A UPA de Princesa Isabel terá mais de 870 metros quadrados e atenderá a cerca de 80 mil moradores de sete municípios: Água Branca, Imaculada, Juru, Manaíra, Princesa Isabel, São José de Princesa e Tavares. Na unidade de saúde, será prestado atendimento diário e durante 24 horas aos pacientes em situação de menor gravidade. A UPA irá oferecer suporte ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atende pelo número de telefone 192, e atender às urgências clínicas e pediátricas, reduzindo a demanda de casos de menor complexidade da rede hospitalar. A unidade também manterá até 24 horas os pacientes que aguardam internamento clínico. Serão realizados 150 atendimentos por dia.

Descentralização - A instalação da UPA em Princesa Isabel é resultado de uma parceria entre o Governo do Estado e o Governo Federal, através do Ministério da Saúde. Ela funciona como intermediária entre as unidades básicas de saúde e os hospitais, com o objetivo de descentralizar e agilizar o atendimento, diminuindo o risco de morte dos pacientes.

A UPA de Princesa Isabel prestará atendimento clínico geral e pediátrico. Também serão oferecidos exames de raio-X, eletrocardiograma e exames laboratoriais. Diariamente, uma equipe com médicos clínicos gerais, pediatras, enfermeiro plantonista e técnicos de enfermagem estarão à disposição da população. Antes do atendimento, os pacientes passarão por uma triagem de classificação de risco, ou seja, será dada prioridade aos casos mais graves.

A unidade terá dois consultórios médicos, uma área de observação com dois leitos para pediatria, quatro leitos para clínica médica e dois leitos de atendimento de emergência na denominada sala vermelha, onde ficarão instalados equipamentos que possibilitarão um atendimento de qualidade aos pacientes mais graves.

Politica PB | Edição Maturéia1